Website oficial do Município de Pato Branco

Notícia

Zucchi lança o programa Minha Casa Pato Branco

Na ocasião, aconteceu o sorteio das famílias beneficiadas pelas 180 casas do conjunto habitacional Vila São Pedro

 

O sonho da casa própria agora é realidade para 180 famílias pato-branquenses.  Nesta segunda-feira (16), o prefeito Augustinho Zucchi lançou o programa “Minha Casa Pato Branco”, quando aconteceu o sorteio das famílias beneficiadas pelas 180 casas do Conjunto Habitacional Vila São Pedro, em construção entre os bairros Alto da Glória e São João.

O conjunto habitacional resulta de parceria entre o Município e a Caixa Econômica Federal, através do Programa Minha Casa Minha Vida, e recebe investimentos na ordem de R$ 11,5 milhões. Somente nas intervenções para preparação do solo, a Prefeitura investiu mais de R$ 700 mil.

O prefeito Zucchi adiantou, ainda, que o local será modelo em infraestrutura, uma vez que além do saneamento, também contará com ruas asfaltadas.

“As famílias do conjunto Vila São Pedro estão assistidas com creche e terão uma nova escola em breve. Também temos projetos para viabilizar uma área de lazer nas proximidades. Nosso planejamento envolve uma série de ações, com obras que valorizarão a região, representando mais qualidade de vida para a comunidade dos bairros São João e Alto da Glória”, ponderou Zucchi.

Garantir moradia digna para quem mais precisa, viabilizando a casa própria para famílias em situações de risco e vulnerabilidade social, é uma das principais metas do plano de governo da Administração Municipal, que se concretiza com o programa “Minha Casa Pato Branco”, conforme salientou o prefeito.

“Vamos trabalhar de forma contínua para oferecer mais moradias para a população, pois sabemos que a casa própria talvez seja a principal conquista para uma família, pois representa dignidade. Um sonho dessa magnitude, ao se realizar, reflete significativamente no desenvolvimento social da família inteira, o que faz toda a diferença no futuro”, ressaltou Zucchi.

Entre as beneficiadas estava Bemair Bormann, que aos 58 anos ainda sonhava com a casa própria. Mas o sonho ficou no passado e, agora, ela deixará o aluguel para residir no que é seu. “Vim para Pato Branco com 12 anos. O tempo foi passando, mas nunca tive a oportunidade de ter a minha casa. Estou muito feliz”, contou.

Das 180 casas, 26 foram destinadas para famílias em alto risco de vulnerabilidade social, residentes em áreas insalubres, próximas a córregos ou atingidas por inundações. Além disso, 7 foram para idosos e mais 7 para portadores de necessidades especiais. Essa destinação foi aprovada pelo Conselho Municipal de Habitação, atendendo levantamento social, projeto de recuperação de área degradada (Secretaria de Meio Ambiente) e laudo técnico da Defesa Civil.

FAÇA UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Ainda não existem comentários