Website oficial do Município de Pato Branco

Notícia

Workshop sobre a cultura da soja é realizado na Expopato 2014

O evento abordou temas ligados ao cultivo, com novidades e cuidados para um alto rendimento e rentabilidade

Contemplando a agenda da 16ª Exposição Feira Agropecuária Industrial e Comercial de Pato Branco – Expopato 2014, a Associação dos Engenheiros Agrônomos de Pato Branco (AEAPB), em parceria com e a Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR), promoveu na terça-feira, dia 11, o Workshop sobre a Cultura da Soja. O evento abordou assuntos que começam pela escolha de sementes de qualidade, manejo adequado do solo e cuidados necessários para que as plantas produzam adequadamente.

O evento foi apoiado pela Secretaria de Agricultura de Pato Branco, CREA-PR, Sociedade Rural de Pato Branco e Grupo PET/Agronomia da UTFPR e foi destinado à engenheiros agrônomos, produtores rurais e estudantes de graduação e pós-graduação em Agronomia, bem como dos cursos técnicos em agropecuária.

De acordo com o secretário municipal de Agricultura, Clodomir Ascari, incluir o workshop na programação da Expopato 2014 mostrou que, além de espaço para mostra de produtos e comercialização, a feira tornou-se uma área de conhecimento. Além disso, Clodomir explicou que a cultura da soja teve seu início na década de 1970, porém muita coisa ainda precisa ser melhorada e o evento abrangeu várias novidades que serão repassadas ao agricultor. “Temos a certeza que as informações discutidas aqui chegarão ao campo, ou seja, os agricultores serão beneficiados com as informações e as colocarão em prática, aumentando a produtividade das suas lavouras”, destacou Ascari.

Um dos palestrantes, o pesquisador Elmar Luiz Floss, abordou em sua fala a Ecofisiologia e o manejo de soja para altos rendimentos. Para ele, o rendimento da soja no Brasil está em torno de 50 sacas por hectare. As práticas agrícolas devem ser usadas pelo produtor para aumentar o rendimento da soja, pois 70% do aumento da produção brasileira de grãos alimentícios até o ano de 2050 terá que vir pelo aumento da produtividade, e não pela expansão de área. Floss destacou ainda que “o alto rendimento da lavoura depende de 53 fatores ligados à cultivar, a genética, ao solo, ao clima, mas especialmente, são fatores ligados ao manejo”, enfatizou.

Para o acadêmico de Agronomia e participante do workshop, Roberto Diego Matos, foi de extrema importância abordar assuntos ligados à cultura da soja que estão sendo estudados em universidades e centros de pesquisa. “A difusão de conhecimento traz uma forma mais fácil para os agrônomos repassarem as informações aos produtores e efetivamente colocar em prática em suas lavouras”, completou Matos.

 

FAÇA UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Ainda não existem comentários