Website oficial do Município de Pato Branco

Notícia

Município reúne participantes do Ser Mulher em noite de confraternização

Uma noite para agradecer quem participou e aprendeu algo novo e valorizar quem ajudou a transformar esses sonhos em realidade

 

O Município de Pato Branco, por meio da Secretaria de Assistência Social, realizou na noite de quinta-feira, dia 30, o encerramento das atividades de 2017 do Projeto Ser Mulher. O evento reuniu centenas de mulheres que participaram dos 20 cursos durante o ano todo, além dos instrutores, representantes das entidades apoiadoras e autoridades. Na ocasião, foram apresentados diversos produtos produzidos nas aulas e os serviços ofertados para a comunidade.

O prefeito de Pato Branco, Augustinho Zucchi, disse que o programa gera oportunidades para mulheres de todas as idades. “Ficamos muito orgulhosos quando um familiar conquista uma formação, então sabemos o quanto este momento é importante para todos que estão aqui esta noite. Sabemos que uma cidade só é boa quando atende as necessidades de seus moradores e estamos desenvolvendo um trabalho constante nesse sentido, seja através dos cursos, do asfalto, na construção de unidades de saúde, de CMEIs, entre vários outros projetos. Tudo isso para podermos viver em uma cidade modelo para o Brasil, que só será realidade com a participação igualitária de todos os cidadãos”, ressaltou Zucchi.

Para a secretária de Assistência Social, Anne Cristine Gomes da Silva, o momento foi muito especial. “Esta noite foi o resultado do todos os trabalhos desenvolvidos ao longo do ano e é com muita felicidade que percebo que cada ação que fizemos, em parceria com nossos apoiadores, tem dado resultado na formação, fortalecimento e nas conquistas das mulheres, mudando realidades e promovendo, principalmente, a valorização do ser humano”, afirmou a secretária.

O vice-prefeito de Pato Branco, Robson Cantu, também participou do evento e enalteceu a importância do trabalho e do apoio das entidades. “As equipes estão sempre atuando com alegria e energia, transmitindo isso para a nossa população. Os cursos são realizados graças às parcerias do Município com entidades e pessoas que acreditam na promoção da qualidade de vida”, afirmou Robson.

Os cursos

A aluna do curso de Salão Social Avançado, Ana Carolina Denker, residente no bairro Jardim Primavera, contou que o curso serviu para ampliar seus conhecimentos. “Atualmente, eu trabalho em um salão como auxiliar de cabeleireira, já fiz vários cursos e quando surgiu a oportunidade de participar desse eu gostei bastante, porque eu me identifico muito com essa área”, afirmou Ana.

“O curso já tem feito a diferença na minha vida, tanto na área de cabelos como no atendimento aos clientes, pois a nossa professora nos passou vários ensinamentos e dicas de como abordar as clientes, pedindo qual o corte ou penteado ela quer. Então adorei participar e vou continuar buscando novas qualificações nesta área”, ressaltou Ana.

A instrutora do curso de Salão Social, Mari Seibel, contou que as atividades praticadas durante o ano resultaram em muito aprendizado. “Desenvolvemos conhecimentos que as tornaram profissionais, com um aprendizado que reuniu teoria e prática em corte de cabelo, penteados, manicure e pedicure, com as noções de atendimento ao cliente e até palestras com a vigilância sanitária, para saber quais tipos de documentos elas precisam fazer para abrir um salão. Nós montamos, também, uma maquete de um salão, mostrando como deveria ser a disposição ideal dos móveis, etc. A área da estética está em alta, então é um curso que, se você tem os conhecimentos necessários, consegue uma vaga no mercado de trabalho”, afirmou a professora.

Diferente da realidade de Ana, que já atuava na área, há a história de Rosangela Rodrigues da Silva, residente no bairro São Roque, que realizou o curso de Geleias e Conservas. “Eu estava fora do mercado de trabalho, buscando uma capacitação, e o curso veio ao encontro disso. Foi muito bom, motivador. Aprendo aqui, aí compro os ingredientes e repito o processo em casa. Agora, já estou conseguindo uma renda extra ao comercializar os produtos para vizinhos, amigos e familiares”, contou Rosangela.

Fabiana Marin, moradora do bairro Planalto, participou da oficina de Panificação e disse que a experiência foi muito gratificante. “Eu me identifico com a área e queria aprender mais sobre ela, melhorando meus conhecimentos. Agora já estou preparando várias receitas que minha família prova e aprova e até vendendo os produtos para as minhas vizinhas, foi ótimo participar”, afirmou Fabiana.

Sandra de Godois, que reside no bairro Vila Esperança, também buscou o Projeto Ser Mulher para aumentar seus conhecimentos. Ela fez o oficina de Manipulação de Alimentos, e contou que já tem planos para o próximo ano. “Foi muito bom participar, descobrir novidades, conhecer pessoas e trocar receitas. Aprendi muito e quero continuar aprendendo, tanto que no ano que vem quero fazer a oficina de Corte e Costura. Eu gostei muito de participar e convido a todas as pato-branquenses para aproveitar a oportunidade, porque isso faz toda a diferença em nossas vidas”, afirmou Sandra.

Ser Mulher

O Projeto Ser Mulher contou com 33 turmas em 2017, com as oficinas de salão social, costura básica, costura avançada, costura com recicláveis para haitianas, costura artesanal, artesanato, customização e reciclagem, flores em E.V.A., pintura em tecido, caixinhas artesanais, pintura e decoração em vidro, tapete de estopa, bordado em chinelo, tricô e crochê, quadros em crochês, mosaico, defesa pessoal para mulheres, organização do lar, confecção de conservas e geleias, manipulação de alimentos, confecção de sabão e informativa.

 

FAÇA UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Ainda não existem comentários