Website oficial do Município de Pato Branco

Notícia

Pato Branco se despede dos médicos cubanos do Programa Mais Médicos

Momento aconteceu no gabinete municipal na manhã desta quarta-feira (28), em tom de despedida, gratidão e muita emoção    

 

Nesta quarta-feira, dia 28, o prefeito de Pato Branco, Augustinho Zucchi, reuniu a equipe da Secretaria Municipal de Saúde, vereadores e lideranças locais, para marcar a despedida dos cinco médicos cubanos que atuavam na rede pública de Saúde pelo Programa Mais Médicos, do Governo Federal.

Na ocasião, Zucchi enalteceu a excelência do trabalho da equipe cubana, realizado em Pato Branco desde 2014, que juntamente com a equipe da Secretaria Municipal de Saúde, vinha desempenhando um atendimento humanizado, acolhendo as demandas dos bairros.

“Os médicos cubanos que atuaram em Pato Branco desempenharam um papel importante, sempre de forma cordial, humilde e contribuíram, direta e indiretamente, no trabalho das nossas 17 equipes de Estratégia, Saúde da Família. Além disso, vale lembrar que o Programa Mais Médicos contribuiu para a efetivação do curso de Medicina em Pato Branco”, destacou o prefeito.

Pato Branco possuía, até então, vagas para sete médicos através do convênio firmado pelo Programa Mais Médicos.  Zucchi explicou que, caso não haja a reposição destes médicos, por meio do novo chamamento público realizado por parte do Ministério da Saúde, que está priorizando médicos brasileiros, o município deverá aguardar a convocação de novos profissionais por meio do concurso público que será realizado em breve, contudo, respeitando os prazos legais, bem como o planejamento orçamentário de 2019.

“Esperamos suprir essas vagas com os médicos brasileiros que aderirem ao Programa Mais Médicos, contudo, até que as coisas se resolvam, precisaremos da compreensão da população, pois este é um problema alheio ao nosso planejamento e à nossa vontade”, destacou Zucchi.

A secretária municipal de Saúde, Marcia Fernandes de Carvalho, reforçou a importância do trabalho que os médicos cubados desempenharam em Pato Branco. “É o momento de agradecer por tudo o que eles nos ajudaram a conquistar. Atuando, sempre, com muito profissionalismo e, acima de tudo, humanização, solidariedade e proximidade com as pessoas”, afirmou Márcia.

O atendimento humanizado foi enaltecido pela secretária. “Eles deixarão saudades, também, pela felicidade com que desempenhavam suas funções e a presença constante em todos os dias de atendimento. Sempre dispostos a realizar o trabalho com humildade e carinho pela nossa população”, evidenciou Márcia.

Os médicos também agradeceram a receptividade dos pato-branquenses e compartilharam o sentimento pela despedida:

“Nós nos sentimos bem acolhidos por todos e agradecemos todo o apoio que recebemos da Secretaria de Saúde e das equipes. Aprendemos, muito, pois tratamos casos clínicos que não havíamos presenciado em nosso País. Então, vamos sentir saudades de todos, inclusive dos pacientes, que sempre nos trataram com carinho”.

Yordania Mendez Alpajon

“Sentimos o carinho da população logo no desembarque, ainda em Brasília, e em Pato Branco não foi diferente. Trabalhei com muita dedicação, atuando nas Unidades de Saúde do interior, sempre ao lado de pessoas humildes, das quais sentirei muitas saudades. Também contei com a parceria de ótimos profissionais e conferi, de perto, a qualidade das estruturas ofertadas pela municipalidade”.

Royler Moya Infante

“Em Pato Branco, pela primeira vez, trabalhei fora de Cuba e levarei da cidade e da população ótimas lembranças, especialmente o carinho que recebi de todos”.

Yainel Caballero Diaz

“Quero agradecer todo o apoio e atenção que recebemos, em especial da secretária Municipal de Saúde, a Márcia, que nos recebeu desde o início, acompanhou o processo e sempre esteve ao nosso lado. Levarei ótimas experiências e lembranças e quero manter as amizades que conquistei aqui”.

 Ruben Enrique Meireles Martinez

 —

“Eu já havia trabalhado em Cuba e na Venezuela, antes de vir ao Brasil, e posso afirmar que Pato Branco oferece uma qualidade em saúde que eu ainda não havia visto. Com um sistema estruturado para atender a população, tanto em exames, quanto na atenção primária”.

Freidy Lazaro Carmenates Sanchez

 

FAÇA UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Ainda não existem comentários