Website oficial do Município de Pato Branco

Notícia

Prefeitura e Senai estimulam inovação e empreendedorismo na agricultura familiar

Curso de Auxiliar de Confeitaria com carga horária de 160 horas qualifica agricultoras

A culinária não é nenhum mistério para elas. Mas agora o desafio é outro: aprender de um jeito novo o que elas já dominam e transformar o aprendizado em profissão. A Prefeitura de Pato Branco e o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) estão ofertando um curso de Auxiliar de Confeitaria para vinte agricultoras, iniciado nesta quinta-feira (05). A capacitação integra o Projeto Mulheres Rurais, desenvolvido pela Secretaria Municipal de Agricultura.

O curso foi elaborado a partir da demanda apresentada pelas agricultoras. Como resultado, a capacitação terá 160 horas, onde além de aprenderem novas receitas, bem como a reformulação de receitas já conhecidas, as participantes serão qualificadas para atuarem em confeitarias ou empreenderem no próprio negócio. Isso porque antes da “mão na massa”, as agricultoras terão 28 horas de aulas teóricas e mais 44 horas em Educação a Distância (EaD).

“Elas aprenderão sobre os cuidados na manipulação dos alimentos, terão instruções para definir os custos dos produtos e conhecerão as funções dos ingredientes. Tudo para manter a qualidade e o padrão dos produtos. Nos módulos em EaD, serão trabalhados temas para complementar a formação delas, como empreendedorismo, segurança no trabalho, propriedade intelectual, inovação, entre outros”, explica a Engenheira de Alimentos do Senai, que ministrará a parte teórica do curso, Kely Priscila de Lima.

Hoje, além do sabor, a decoração de bolos e doces é outro diferencial que atrai e aguça o paladar dos clientes. Por isso, serão 88 horas de aulas práticas, onde as agricultoras aprenderão a fazer massas e recheios, bem como confeitar bolos e doces variados. “As participantes estarão aptas a montar e gerir o próprio negócio ou a trabalhar em alguma empresa do ramo. Elas farão a diferença e levarão coisas novas para as suas comunidades, pois serão capacitadas por profissionais qualificados, experientes na área, que ensinarão o que há de novo na área de confeitaria”, pondera Kely.

De bolos e doces, Zonete Ronsani (48) entende bem. Por enquanto, a moradora de Sede Dom Carlos quer cozinhar para a família, mas não descarta a possibilidade de despertar o desejo de empreender. “O curso é interessante, mais completo e aprofundado. Nunca sabemos tudo, com o tempo vamos aprendendo coisas diferentes, até porque a idade não é um empecilho, não podemos parar no tempo”, aconselha.

Selia Linhares (46) já conseguiu complementar a renda da família com o artesanato que aprendeu em outros cursos do Projeto Mulheres Rurais. Ela quer repetir a experiência, só que agora na área da confeitaria, comercializando bolos e doces a partir do que aprenderá no curso. “A gente tem que participar, conhecer e fazer, para ver o que é bom. Essa é uma oportunidade muito especial, para a gente que mora no interior fazer coisas diferentes. Penso em me aprimorar, para ver se tenho um lucro fora”, diz a moradora de Linha Damasceno.

Melhorar a qualidade de vida das agricultoras, abrangendo as localidades rurais, dando condições para fortalecer a renda das famílias. Esse é o objetivo da Prefeitura de Pato Branco, conforme destaca a coordenadora do Projeto Mulheres Rurais, Vanessa Casiraghi Zanon. “Além do aprendizado, queremos estimular o empreendedorismo e a inovação nas agricultoras, atendendo ao plano de governo do prefeito Zucchi. Que elas possam mostrar o que estão aprendendo, nas festas das suas comunidades, que tenham um ambiente organizado para produzir seus produtos que poderão, inclusive, ser comercializados ”, destaca.

Mais cursos

A Secretaria Municipal de Agricultura, em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), está realizando outros cursos de culinária nas comunidades do interior. Recentemente, as moradoras de Sede Gavião participaram de um curso sobre transformação de mandioca. O cronograma segue na próxima semana, com cursos de geleias, doces de corte e pastosos, na comunidade Bela Vista, e de conservas, molhos e temperos, na comunidade Independência.

FAÇA UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Ainda não existem comentários