Website oficial do Município de Pato Branco

Notícia

Pato Branco é a cidade que mais gera empregos no Paraná

Pato Branco, no Sudoeste do Paraná, lidera na geração de empregos no Estado. Após seis meses de saldo positivo, novos dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho, apontam que o município ocupa o 1º lugar no Paraná, com 1.474 empregos efetivados entre janeiro e junho de 2017. Com o resultado, a cidade está à frente de grandes municípios paranaenses, destacando-se inclusive em nível nacional.

Além de Pato Branco, as cidades paranaenses que destacaram-se na geração de emprego e renda são Cascavel, com 1.416 postos de trabalho efetivados, seguido de Maringá (1.374), Palotina (1.146) e Apucarana (982).

O desempenho positivo de Pato Branco continua sendo, em grande parte, resultado das admissões na Indústria, com 990 novos postos de trabalho, o setor de serviços (288) e a construção civil (96).

O prefeito de Pato Branco, Augustinho Zucchi, aponta que a geração de empregos, com a liderança no Paraná, demonstra o potencial da cidade enquanto polo de desenvolvimento e de oportunidades, bem como reflete o bom momento econômico vivenciado pela produção local.

“Trabalhamos muito para que Pato Branco confirme-se enquanto cidade modelo para o Brasil. Temos condições para isso, em virtude da vocação inovadora e empreendedora da população, que faz com que o município permaneça na contramação da situação brasileira atual. Temos planejamento, grandes obras sendo executadas e o apoio da população, por isso esse resultado nos enche de orgulho, por ser o coroamento de um trabalho realizado juntamente com a população”, destaca Zucchi.

Paraná é o 4º no Brasil

No primeiro semestre de 2017, o Paraná gerou 23.189 novos empregos com carteira assinada. Com os dados fechados até junho, o Estado apresenta o melhor saldo da região Sul do Brasil, com o quarto melhor desempenho do País, atrás de Minas Gerais (65.702), São Paulo (61.873), Goiás (39.459).  Até o momento, os principais setores da economia que oportunizaram o saldo positivo foram: Serviços (12.046), Indústria de Transformação (10.529), Agropecuária (2.594) e Construção Civil (1.110).

Pato Branco destaque nacional

Com cerca de 80 mil habitantes, Pato Branco é uma das cidades mais desenvolvidas do País. A cidade ocupa o 7º lugar do Paraná no Índice Firjan de Desenvolvimento Municipal (IFDM), com destaque para a saúde, educação e geração de emprego e renda. Entre os 5.570 municípios brasileiros, Pato Branco assume a 51ª posição, liderando na região Sudoeste do Paraná.

Além disso, o Município é reconhecido hoje como Cidade Digital pela Rede Cidades Digitais, assim como uma das cidades mais inteligentes do Brasil segundo a Revista Exame. Já no ranking geral da Revista IstoÉ, que relaciona as melhores cidades de médio porte do Brasil, Pato Branco está na 25ª posição. Em 2016, a cidade foi destaque na revista britânica The Economist.

Já em 2017, outro estudo divulgado pela Exame apontou Pato Branco como a 11ª melhor cidade para envelhecer no País e a 1ª no Paraná, devido as ações voltadas à qualidade de vida para os idosos, considerando cidades brasileiras de pequeno e médio porte.

Destaque ainda para a Rede Municipal de Educação, que atingiu a média de 7.1 no Índice de Desenvolvimento de Educação Básica (Ideb) em 2015. Com o resultado, Pato Branco está em 1º lugar no Ideb no Estado do Paraná, considerando as cidades de médio porte, que possuem entre 50 mil e 100 mil habitantes.

Aeroporto: oportunidades e desenvolvimento

No momento, a Administração Municipal de Pato Branco trabalha na revitalização e certificação do Aeroporto Municipal Juvenal Cardoso, planejamento que visa a efetivação de voos regulares na cidade. A obra conta com mais de R$ 10 milhões em investimentos, oriundos da parceria entre o Município, Governo Federal, Governo do Estado e Associação Empresarial de Pato Branco (ACEPB).

A estruturação do aeroporto, na visão do prefeito Zucchi, representará novas oportunidades para a cidade e região. “Teremos um divisor de águas, antes e depois do aeroporto, pois este será um vetor de desenvolvimento não somente para Pato Branco, mas também para o Sudoeste do Paraná e Noroeste de Santa Catarina. Essa condição diminuirá distâncias e atrairá novas oportunidades, assim como investimentos, para a região”, completa.

FAÇA UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Ainda não existem comentários