Website oficial do Município de Pato Branco

Notícia

Rede Municipal atendeu cerca de 2 mil alunos em oficinas de educação integral

Município de Pato Branco apresentou os trabalhos realizados nas oficinas na última sexta-feira, dia 09

 

Na última sexta-feira, dia 09, o Município de Pato Branco realizou um evento para marcar o encerramento das atividades e oficinas dos projetos de educação integral desenvolvidos em 2016. Na ocasião, aconteceram apresentações artísticas em que alunos e professores deram uma mostra do trabalho desenvolvido, e que reuniu cerca de 2 mil estudantes durante o ano, de todas as escolas da Rede Municipal de Educação de Pato Branco.

O prefeito de Pato Branco, Augustinho Zucchi, enalteceu a importância das atividades e garantiu a continuação do planejamento voltado à qualidade do ensino na Rede Municipal. “A Educação tem um poder transformador enorme e a população de Pato Branco é grata pelos trabalhos dos professores, estagiários e parceiros desta área. Continuaremos a investir em estruturas e profissionais, confirmando nossa cidade como referência no Estado no que se refere à Educação”, disse Zucchi, destacando ainda o desempenho do Município no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB), onde a Rede Municipal alcançou a nota 7.1, a maior média do Paraná entre municípios de médio porte.

A secretária municipal de Educação e Cultura, Heloí Aparecida De Carli, agradeceu a todos os envolvidos. “É emocionante ver a felicidade dos professores e estagiários que podem presenciar o quanto contribuíram com a formação desses alunos ao longo do ano. As crianças fazem tudo com determinação e amor, porque sentem isso dos professores, que fazem seu trabalho com muita competência e dedicação, por isso o resultado é evidente nas atitudes e comportamentos dos participantes”, ressaltou.

Para Luma Miranda, estagiária da oficina de informática, a experiência na docência foi gratificante. “Trabalhei com alunos do terceiro ao quinto ano e foi muito bom desenvolver as aulas e poder acompanhar a evolução deles. Sendo que para mim, enquanto acadêmica, também foi um aprendizado na área de docência e isso acaba proporcionando mais opções para o mercado de trabalho”, contou.

Bruna Carolina da Costa é professora de circo e dança na Escola Municipal Udir Cantu, no bairro São João. Além disso, a pedido das crianças, ela organizou o grupo de coral na comunidade, o Canto de Esperança, de forma voluntária. “Uma das alunas ficou sabendo que eu participo de um grupo de coral e foi até minha casa pedindo para que eu a ensinasse. Resolvi então fazer o grupo, com atividades após o horário normal de aula e o resultado tem sido magnífico”, comemorou.

Durante a mostra dos trabalhos, as crianças do Coral Canto de Esperança emocionaram os presentes ao cantar as músicas “Jingle Bells”, “Vem chegando o Natal” e “Aleluia (Hallellujah)”, tanto que foram convidados a repetir a apresentação. “Apesar do pouco tempo que estamos desenvolvendo a atividade, os levamos a um encontro infanto-juvenil de corais e eles adoraram, pois puderam ver crianças da idade deles se apresentando, isso os motivou ainda mais a se dedicarem”, explicou Bruna.

A professora Raiana Camila atua no projeto de dança na Escola Municipal do Bairro Planalto (Caic) e atendeu cerca de 50 alunos, em grupos de dança e de baliza. “É muito prazeroso estar à frente dessa atividade, poder ensinar cada passo, depois acompanhar a evolução dos alunos, sabendo que você está contribuindo na formação deles”, disse.

A aluna Raquelly Knak Moraes, 8 anos e estudante do 2º ano da Escola Municipal do Bairro Planalto, participa das aulas de dança há um ano e disse adorar a prática. “Eu aprendi muito neste ano, gosto muito de dançar. Também gosto das apresentações, que é onde podemos mostrar aos professores, pais e convidados tudo o que nos ensinaram durante o ano”, contou.

Para a mãe de Raquelly, Rosana Knak, a educação em tempo integral só trouxe benefícios. “Além de sabermos que nossos filhos estão em locais seguros, temos a certeza de que estão aprendendo e se desenvolvendo melhor. Acrescenta-se a isso o fato de que fazem algo diferente dos conteúdos em sala de aula, e que colabora diretamente no desempenho deles, pois desenvolve novas competências e os motiva a serem melhores”, afirmou.

Parceiros

As atividades de educação integral promovidas pela Secretaria Municipal de Educação e Cultura em 2016, contaram com a parceria do Sesc, Sebrae, CTG Tarca Nativista, Fundação Banco do Brasil e Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação.

FAÇA UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Ainda não existem comentários