Website oficial do Município de Pato Branco

Notícia

Pato Branco alcança 7.5 no IDEB, liderando no Paraná entre cidades de médio porte


A Rede Municipal de Educação de Pato Branco manteve o 1º lugar no Estado, entre cidades de médio porte que possuem entre 50 mil e 100 mil habitantes

 

Na manhã desta terça-feira, dia 04, o prefeito de Pato Branco, Augustinho Zucchi e a secretária municipal de Educação e Cultura, Heloí Aparecida De Carli, reuniram lideranças, vereadores, comunidade escolar e imprensa local, para apresentar o desempenho da Rede Municipal de Educação no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB), uma vez que a nova média, com base em 2017, foi divulgada pelo Ministério da Educação nesta segunda-feira, dia 03.

O Ensino Fundamental da Rede Municipal de Pato Branco manteve a evolução registrada desde 2013, subindo de 7.1 (2015) para a média de 7.5 (2017). Como resultado, o município  permanece na liderança no Estado do Paraná, entre as cidades de médio porte, o que já havia sido alcançado em 2015. A evolução foi grande, considerando que, em 2013, a média era 6.3. A média nacional, atualmente, é 5.8, sendo que o Paraná alcançou 6.5.

A secretária municipal de Educação e Cultura, Heloí Aparecida De Carli, destacou os projetos e ações, voltados à qualidade do ensino, que estão fazendo com que a educação pública municipal de Pato Branco alcance o bom desempenho no IDEB, como ocorre desde 2013, e continue sendo destaque no Paraná.

“Esse é o resultado de um trabalho direcionado, voltado a princípios e metas definidos, que só tem sido possível em virtude de uma equipe comprometida e dedicada. Nas escolas, temos professores e diretores que garantem a eficiência desse planejamento, por meio de um trabalho que tem compromisso com a aprendizagem das nossas crianças”, enfatizou a secretária.

Para Heloí, esse trabalho está oportunizando que a aprendizagem ocorra com significado para as crianças, que constroem o conhecimento juntamente com as professoras. “A Secretaria acompanha o dia a dia das escolas, identificando as demandas e atuando de forma integrada com os professores. Isso, somado à inserção da tecnologia na sala de aula, aos cursos de formação e ao acompanhamento contínuo, compõe um universo de ações que garantem o bom momento que estamos vivendo na Educação pública de Pato Branco”, destacou Heloí.

O prefeito de Pato Branco, Augustinho Zucchi, enalteceu o trabalho realizado pelas diretoras das escolas, professoras e toda equipe pedagógica, lideradas pela Secretaria Municipal de Educação e Cultura. “O IDEB representa a qualidade de ensino que está sendo ofertado em Pato Branco. Estamos em 1º lugar entre as cidades que possuem de 50 mil a 100 mil habitantes, no Paraná. Isso significa que nossas crianças estão aprendendo, que os nossos programas, que o nosso planejamento e os investimentos voltados à Educação estão trazendo resultados. Parabéns às nossas professoras, a toda equipe pedagógica e a todos os funcionários das nossas escolas que, com esse trabalho dedicado, estão fazendo a diferença, deixando um legado para o nosso município”, salientou.

A vereadora Marines Boff Gerhardt, que representou a Câmara Municipal na ocasião, ressaltou a importância dos avanços na Educação para o futuro de Pato Branco. “Hoje, nossas crianças têm um ambiente propício para o aprendizado e desenvolvimento, pois temos uma Secretaria de Educação que atua junto às escolas e de forma integrada. O que vemos, aqui em Pato Branco, é um trabalho pedagógico que está culminando nesse resultado, o que refletirá no futuro das nossas crianças e de suas famílias, que terão novas condições e oportunidades, podendo realizar sonhos e mudar de vida”, pontuou.

Educar com dedicação e compromisso

Em Pato Branco, foram avaliadas 43 turmas de 5º anos. A escola que obteve o melhor desempenho foi a Escola Municipal União, situada no Bairro São Roque, que alcançou 8.0. Considerando a evolução desde o último IDEB, em 2015, a Escola Municipal Udir Cantu, do Bairro São João, foi a que mais avançou, subindo de 5.5 para 6.9.

A diretora da Escola Municipal União, Angelita Bruzzo, enfatiza o trabalho em equipe, voltado à qualidade da Educação. “Isso é resultado de muita dedicação e esforço dos professores, pois há um forte trabalho em equipe, com acompanhamento individualizado aos alunos que demonstram dificuldades na aprendizagem. Outro fator é o envolvimento da família e da escola, que devem caminhar juntas, pois a ênfase ao aprendizado dos alunos deve mobilizar toda a comunidade escolar”, salientou.

A diretora da Escola Municipal Udir Cantu, Cristiani Girolometto, conta que, antes do trabalho direcionado que começou a ocorrer a partir de 2013, muitos alunos da escola chegavam no 3º ano sem estarem totalmente alfabetizados. “Temos um grupo maravilhoso de professoras, que fazem tudo com muito amor e que possuem formação para isso. Além disso, o Tempo Integral contribuiu de forma significativa, temos também uma estruturação melhor e acompanhamento pedagógico diferenciado. Hoje, temos mais apoio dos pais, que veem a escola de um jeito diferente. Tudo isso contribuiu para essa evolução”, disse.

Planejar para avançar

São cerca de 8 mil crianças atendidas diariamente em 26 escolas e 23 Centros Municipais de Educação Infantil (CMEIs) de Pato Branco. Para avaliar o desempenho dos alunos e projetar os avanços, desde 2013, é desenvolvida uma avaliação diagnóstica nos meses de maio e outubro, com alunos do 1º ao 5º ano, utilizando-se dos mesmos critérios do INEP/MEC. A partir da análise dos dados, a Secretaria Municipal de Educação e Cultura encaminha orientações e sugestões de ações para todas as escolas.

Destaque, também, para a implantação da Equipe Multidisciplinar, composta por psicóloga, pedagoga e psicopedagoga, que acompanha alunos inclusos na Educação Especial. Além disso, houve a contratação de mais de 140 profissionais através de concurso, entre professores, merendeiras e zeladoras.

O fortalecimento da Educação em Tempo Integral também merece destaque. O aumento do número de oficinas ofertadas e de alunos atendidos, na modalidade, passou de 798 em 2012, para mais de 2 mil alunos em 2018, ou seja, a ampliação das oficinas oportunizou que mais 1.500 alunos possam desenvolver novas habilidades, como música, teatro, dança, entre outras, além de aprender letramento e raciocínio lógico. Para tanto, Pato Branco conta, ainda, com a Escola Municipal de Artes, que oferece oficinas circenses e artísticas e com o Projeto AABB Comunidade.

Inovar para significar

Mas, certamente, entre os principais diferenciais da Educação de Pato Branco está a inclusão da tecnologia no ambiente escolar. Em agosto de 2013, iniciou o Programa Clique Conhecimento, com a disponibilização de tablets educacionais a alunos dos 4º e 5º anos, assim como aos professores que lecionam nessas turmas. Notebooks também foram ofertados a boa parde dos docentes. Outra inovação na Rede Municipal pato-branquense foram as oficinas de robótica, que estimulam a criatividade e a percepção das crianças em relação ao uso construtivo das tecnologias. Paralelamente, houve a revitalização de laboratórios de informática das escolas.

A partir da utilização dos tablets educacionais e dos mais de 40 aplicativos pedagógicos existentes nas ferramentas, a Secretaria Municipal de Educação e Cultura implantou a Maratona do Conhecimento, voltada a alunos dos 4º e 5º anos. No projeto, estudantes e professores aplicam os assuntos abordados em sala de aula em diversas atividades lúdicas. O objetivo principal é garantir uma base comum de conteúdos trabalhados em toda a Rede Municipal e, ainda, motivar a busca por conhecimento por parte das crianças.

Para a execução desses programas, foram implementadas atividades de formação continuada aos professores, incentivando o aprimoramento profissional, com destaque para a parceria com a UTFPR – Câmpus Pato Branco e com o Sesc. Houve, ainda, a adesão ao Programa Nacional de Alfabetização na Idade Certa – PNAIC, do Ministério da Educação.

Paralelamente ao planejamento pedagógico, o Município trabalha pela estruturação física da Rede Municipal. Desde 2013, duas escolas foram construídas e já estão em funcionamento, no bairro Veneza e na comunidade de Passo da Ilha. O mesmo aconteceu nos bairros São Cristóvão e Parque do Som, que receberam novos CMEIs. Além disso, outras três escolas estão em construção, nos bairros Parque do Som, São João/Alto da Glória e São Francisco; neste bairro, também, está sendo construído um CMEI.

FAÇA UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Ainda não existem comentários