Website oficial do Município de Pato Branco

Notícia

Município anuncia mais duas etapas do Programa Asfalto no Campo

Estradas de acesso às comunidades Passo da Ilha e São João Batista serão pavimentadas. Projetos reconhecem pontos turísticos e belezas naturais do interior de Pato Branco

 

A Prefeitura de Pato Branco está viabilizando mais duas etapas do Programa Asfalto no Campo. Nesta segunda-feira (14), foram anunciadas importantes obras de pavimentação asfáltica nas estradas de acesso às comunidades Passo da Ilha e São João Batista. O anúncio feito no gabinete municipal reuniu produtores das duas localidades, além de vereadores, secretários municipais e lideranças da agricultura familiar.

Para pavimentar e readequar 6,3 quilômetros da estrada Pioneiro Narciso Bernardi, que dá acesso à Passo da Ilha, a Prefeitura investirá cerca de R$ 2,4 milhões em recursos próprios, valor que compreenderá a pavimentação e demais intervenções para adequar o leito da estrada, incluindo a limpeza e execução da base reforçada com brita graduada – processo que vem sendo padronizado em todas as etapas do Programa Asfalto no Campo. O projeto foi encaminhado ao processo licitatório.

De acordo com o presidente da capela de Passo da Ilha, Joecir Bernardi, a comunidade está satisfeita com a conquista e apoiará a realização da obra, assim como intervenções para alargar o leito da estrada. “Depois da escola para as nossas crianças, agora estamos recebendo o asfalto. A comunidade está muito feliz”, frisou.

Já em São João Batista, a estrada Azelino Dalla Costa será pavimentada no trecho de 6,8 quilômetros. Além da contrapartida em recursos próprios do Município, a obra contará com investimentos do Governo Federal, através do Ministério do Turismo. O investimento estimado totaliza R$ 2.436.744,00, sendo R$ 1.462.500,00 do Governo Federal e o restante, equivalente a R$ 974.244,00, da Prefeitura. O projeto está em fase final de elaboração pela Secretaria Municipal de Engenharia, Obras e Serviços Públicos e, nos próximos dias, será encaminhado para apreciação da Caixa Econômica Federal.

Para viabilizar a pavimentação asfáltica em São João Batista, a Prefeitura de Pato Branco desenvolveu um projeto diferenciado junto ao Ministério do Turismo, evidenciando os principais pontos turísticos da região e que demonstram as belezas naturais locais, principalmente recantos, cachoeiras e reservas permanentes de preservação ambiental que contornam o Rio Chopim e o Rio Pato Branco. Entre os lugares retratados no projeto está a gruta Nossa Senhora de Lurdes, recantos Dalla Costa, Ruzza, Carletto, entre outros.

Para o presidente da capela de São João Batista, Delvino Bonetti, o asfalto representa a valorização e a permanência no campo. “O que faz com que muitos agricultores decidam morar na cidade é a facilidade no acesso ao comércio e prestação de serviços. Com o asfalto, teremos esse acesso com mais rapidez, sem precisar sair da nossa terra e fazendo com que nossos filhos queiram continuar lá”, afirmou.

O secretário municipal de Agricultura, Clodomir Ascari, ressaltou que as obras atendem reivindicações antigas dos produtores. “Com planejamento, o Município está desenvolvendo um programa que oferece uma nova realidade e qualidade de vida aos produtores, incentivando a permanência do homem do campo em suas propriedades. Isso também reflete no desenvolvimento rural de Pato Branco”, avaliou.

Planejamento que garante mais obras

No momento, o Programa Asfalto no Campo está atendendo a estrada de acesso à comunidade de Nossa Senhora do Carmo. O trecho de 6,3 quilômetros está sendo revitalizado e pavimentado pelo Programa Asfalto no Campo que, nesta nova etapa, está investindo R$ 2,3 milhões em recursos próprios da Prefeitura para execução da obra. Em 2014, a primeira obra do programa até então inédito em Pato Branco, pavimentou mais 6,3 quilômetros da estrada de acesso à Independência.

O presidente da Central das Associações de Produtores Rurais de Pato Branco, Ivonir Bernardi, afirmou que o asfalto beneficia famílias do campo e da cidade. “Por esses trechos, além da produção de soja, milho, trigo e leite, os produtores escoam os alimentos vendidos no Mercado do Produtor, assim como aqueles que são distribuídos na merenda escolar. Ou seja, essas obras representam qualidade de vida para todos os pato-branquenses”, comemorou.

FAÇA UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Ainda não existem comentários