Website oficial do Município de Pato Branco

Notícia

Alunos da Rede Municipal aprenderam programação na Inventum 2015

Cento e oitenta crianças dos 5º anos da Rede Municipal de Educação de Pato Branco participaram de um curso de programação na 2ª Feira de Ciência, Tecnologia e Inovação de Pato Branco – Inventum 2015. A iniciativa realizada pela Prefeitura, com apoio do Pato Livre, faz parte da mobilização internacional “A Hora do Código”, que visa desmistificar a programação e mostrar que é possível aprender os fundamentos básicos desta ciência mesmo sem experiência na área. Em se tratando de crianças, a feira mostrou que isso é possível.

Em uma enquete recente lançada na fanpage oficial da Casa Branca (facebook.com/WhiteHouse), o governo dos Estados Unidos perguntou quais assuntos as famílias gostariam que fossem ensinados na escola. Entre as sugestões estava “código HTML”.  Muito embora a plataforma https://hourofcode.com/br ensine a linguagem JavaScript, a iniciativa reforça uma tendência que está se tornando mundial, onde diferentes nacionalidades estão se unindo para despertar o interesse das crianças.

“Pato Branco não poderia ficar de fora desta tendência, que vem de encontro com o plano de governo do prefeito Zucchi, que tem um projeto de futuro para a cidade. A Hora do Código objetiva ensinar as crianças a programarem, bem como desenvolver o raciocínio lógico e contribuir na formação destes jovens, para que na vida adulta tenham mais facilidade na solução de problemas”, enfatizou o secretário municipal de Ciência, Tecnologia e Inovação, Géri Natalino Dutra.

Ao abrir o site Hour of Code, Barack Obama aparece em uma foto de destaque. Além do presidente dos Estados Unidos, nomes como Mark Zuckerberg também apóiam a iniciativa. “Em sessenta minutos, a atividade visa despertar o interesse à programação através de jogos. Há uma metodologia lógica, onde crianças a partir de 4 anos aprendem os comandos brincando”, destaca Géri.

Para o prefeito de Pato Branco, Augustinho Zucchi, a tecnologia aparece enquanto mediadora da aprendizagem ao oportunizar que alunos da rede pública de ensino tenham contato com a programação desde cedo. “A inclusão digital representa uma nova perspectiva de futuro para as nossas crianças, assim como consolida o ambiente de desenvolvimento que vivenciamos e projetamos para Pato Branco”, ponderou Zucchi.

Construir o próprio jogo

O Município ofereceu o espaço físico e os computadores para realização da atividade durante a feira. A metodologia foi aplicada por voluntários do Pato Livre, entre eles Moisés Meirelles, que explicou como funciona a plataforma didática que é aberta e livre. “É um pseudo-código, com desenhos que as crianças já conhecem. Assim, elas são instruídas a conhecerem o código e a lógica de programação enquanto se divertem”, disse Moisés, que é designer e programador.

No web-site é preciso montar o jogo para então jogar. Há uma sequência de fases, com personagens como Angry Birds e do filme A Era do Gelo, entre outros. “Na faculdade aprendemos os códigos de forma direta, em inglês, escrevendo e executando. Na plataforma Hour of Code os comandos são ensinados como se fossem um quebra-cabeças. A lógica é basicamente a mesma, onde a criança desenvolve a sua capacidade”, enfatizou Moisés.

De acordo com Gabriel Felipe dos Santos, 10 anos, aluno do 5º ano da Escola Municipal Olavo Bilac, organizar o jogo não foi difícil. Também pudera, a tecnologia faz parte do seu dia a dia, principalmente da rotina da escola, onde além do tablet educacional ele já participou de oficinas de robótica.

“Se eu quisesse que o personagem avançasse cinco blocos, eu tinha que fazer ele avançar cinco blocos. Eu não imaginava que os jogos fossem feitos assim. Foi muito legal, não achei difícil. Meu sonho é ser professor de robótica”, contou Gabriel, animado.

Realização

A Inventum 2015 aconteceu de 03 a 07 de novembro, no Parque de Exposições de Pato Branco. A segunda edição da feira setorial foi uma realização da Prefeitura de Pato Branco, por meio da Secretaria Municipal de Ciência, Tecnologia e Informação, em parceria com o Sebrae/PR, Fiep – Sesi – Senai/PR, Núcleo de Tecnologia de Informação (NTI), Pato Branco Tecnópole, UTFPR, Faculdade Mater Dei, Faculdade de Pato Branco (Fadep), Associação Empresarial de Pato Branco (ACEPB), Sindicomércio, Sindimetal Sudoeste, Instituto Regional de Desenvolvimento Econômico e Social (IRDES), Instituto de Desenvolvimento Tecnológico, de Pesquisa e Inovação do Sudoeste do Paraná (IDTEP), Parque Tecnológico Binacional, Incubadora Municipal Tecnológica, Proem, 4º ano de Administração da UTFPR e Núcleo Regional de Educação (NRE).

 

 

FAÇA UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Ainda não existem comentários