INICIAL | MUNICÍPIO | GABINETE | SECRETARIAS | LEGISLAÇÃO | EDITAIS E CONCURSOS | LICITAÇÕES | SERVIDORES
 
  01/08/2009
Gripe A deixa município em situação de alerta
A precaução em relação a Influenza A levou o prefeito de Pato Branco, Roberto Viganó, que é o presidente da COMDEC (Coordenadoria Municipal de Defesa Civil), a baixar um decreto nesta sexta-feira, 31, declarando em situação anormal caracterizada como de emergência até o dia 9 de agosto. O documento suspende aulas em todas as instituições de ensino público ou privado e veda a realização de todos os eventos com aglomeração de pessoas.
No final da tarde de sexta, representantes de todas as entidades e classes foram convocados pela Defesa Civil Municipal, para irem ao gabinete afinar discursos e ações. Na ocasião, foi explicitado que o plano de contingência vão do alarme falso a pandemia, por isso não se pede pânico, mas sim precaução de todos. Durante o final de semana, as dúvidas podem ser sanadas pelo 193 e pelo 0800 61 1997, mas o fechamento dos ambientes coletivos começou mudar os cenários da cidade na noite de ontem. O decreto nº5.841, de 31 julho de 2009 está publicado na íntegra nos editais de hoje do Diário do Sudoeste.
Neste final de semana a Defesa Civil Municipal continuará fazendo visitas aos estabelecimentos, principalmente os bares e boates, fechando aqueles que estiverem abertos. Eles não dispensaram a possibilidade de uso de força de polícia e quem persistir poderá ter o alvará cassado. “É o trabalho de cada um que vai determinar o impacto da doença no município. A mudança de hábitos reflete na intensidade”, declarou o coordenador da Vigilância Sanitária, Rodrigo Bertol.
Todos os órgãos deverão elaborar um roteiro de segurança para controle da Influenza A e entregar a Defesa Civil Municipal na tarde desta segunda-feira. Representando a Defesa Civil Municipal - composta em primeiro plano pelo Corpo de Bombeiros, Vigilância Sanitária, Polícia Militar e Departamento Municipal de Tributação- Bertol pediu a todos os órgãos presentes que descrevam seus procedimentos, como instalar dispositivos com álcool gel nas entradas, arejar ambientes, ordenar frequentes lavagens de mãos, impedirem entradas de pessoas com gripe, entre outras situações, conforme o órgão.
A reunião contou com representantes do Sindicomércio, Acepb (Associação Comercial e Empresarial de Pato Branco), Igreja Católica, Aspep (Associação de Pastores Evangélicos de Pato Branco), SHBRS (Sindicato dos Hotéis, Bares, Restaurantes e Similares), Apras-Sudoeste (Associação Paranaense de Supermercados – Regional Sudoeste), Câmara Municipal de Pato Branco, Unimed, representantes de bairros e capelas, todas as secretarias municipais e veículos de comunicação.
Nesse contexto, o tom da conversa foi o de pedir a colaboração de cada órgão e que se disseminem as orientações para a higienização, controle e segurança. Bertol enfatizou que algumas práticas será inadmissíveis a partir de agora, como locais fechados com aglomerações de pessoas. “Pedimos que todos contribuam e façam o que tem que ser feito”.

Com gripe? não saia
Muitos questionaram a respeito do uso de máscaras. O secretário municipal de Saúde, Valmir Luiz Chioquetta informou que no Pronto Atendimento Municipal todos os servidores estão utilizando a máscara. A ordem é que todos que estiverem com gripe também não dispensem a proteção, trocando a cada duas horas. Recomenda-se também que os trabalhadores das instituições de atendimento ao público utilizem a máscara. Indispensável se faz o uso de álcool gel, que é capaz de matar o vírus. Lavar as mãos no mínimo dez vezes ao dia. As equipes de saúde pretendem visitar todos os bancos repassando orientações, principalmente sobre o manuseio de dinheiro, campeão em guardar germes.

Fonte: Diário do Sudoeste
<< Retornar às notícias
 
 
2009 - Prefeitura de Pato Branco - (46) 3220-1544 . Rua Caramuru, 271, Centro, 85.501-064